O Seguro Desemprego é um benefício que visa assistência financeira temporária ao trabalhador desempregado. Ele é pago de três a cinco parcelas de forma continua ou alternada. este benefício cedido pelo gorverno sofreu algumas mudanças em suas regras, e aqui no blog do seguro desemprego vamos te explicar tudo o que você precisa saber para ter acesso a este benefício e ainda ficar por dentro de todas as novidades.

No decorrer do texto iremos mostrar a você tudo sobre este programa mantido pelo Governo federal incluindo também um pequeno guia de como requerer o seguro desemprego juntamente com todos os passos que você precisará tomar para obter este benefício tão importante para nós trabalhadores.

Seguro Desemprego, quem tem direito e como funciona?

Seguro Desemprego

Programa Seguro Desemprego

O seguro desemprego é sem dúvida alguma um dos direitos mais importantes conquistados até hoje pela classe trabalhadora brasileira. Pois trata-se de um benefício que oferece auxilio em dinheiro por um período determinado até que o trabalhador desempregado, consiga um novo trabalho e possa assim manter o seu sustento e de sua família.

Quem tem direito

Listamos abaixo todas as situações que se enquadram para o requerimento do benefício do Seguro desemprego

  • Trabalhador formal e doméstico, dispensado sem justa causa e também os trabalhadores dispensados de forma indireta
  • Trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso em virtude de participação em curso ou programa de qualificação oferecido pelo empregador
  • Pescador profissional durante o período de defeso (período no qual é proibida a pesca afim de que os animais se reproduzam na natureza)
  • Resumindo.. se você trabalha com registro em carteira com todas as anotações devidas em sua CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social) e você foi demitido “sem justa causa” você tem direito ao benefício e também ao saque do FGTS. (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) só fique atento ao tempo de serviço prestado, veja abaixo as novas regras do seguro desemprego.

As Novas regras do Seguro Desemprego

As novas regras do seguro desemprego sofreram alterações quanto ao número de parcelas de acordo com o tempo trabalhado versus o número de vezes que o benefício foi solicitado pelo trabalhador, estabelecendo assim condições em diferentes situações. Vamos a elas.

Digamos que você irá solicitar o seguro desemprego pela primeira vez, e de acordo com as novas regras é exigido que você tenha trabalhado sem interrupções por pelo menos 12 meses em seu último emprego. Dessa forma o prazo foi estendido pois na regra anterior era necessário comprovar no mínimo 6 meses. Ou seja, agora é necessário que você tenha trabalhando no mínimo 1 ano  sem interrupções para somente assim ter direito ao benefício.

Porém se for a segunda vez que você solicita o benefício, de acordo com a novas regras, é exigido que você tenha trabalhado sem interrupções por pelo menos 9 meses.

Já na terceira solicitação, você precisa comprovar 6 meses trabalhados sem interrupção. pois neste caso, nada mudou com as novas regras do seguro desemprego.

  ( Informação atualizada em 01/01/2017 )

Número de parcelas do Seguro Desemprego

O numero de parcelas do seguro desemprego podem varia conforme o tempo de trabalho, abaixo listamos todas as situações possíveis. veja em qual você se enquadra

 Primeiro pedido: (4 a 5 parcelas)

Até 4 parcelas: O trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa física ou pessoa jurídica de no mínimo 12 (doze) meses e, no máximo 23 (vinte e três) meses.

Até 5 parcelas: O trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa física ou pessoa jurídica de no mínimo 24 (vinte e quatro) meses

Segundo pedido: (3 a 5 parcelas)

Até 3 parcelas: O trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa física ou pessoa jurídica de no mínimo 9 (nove) meses e, no máximo 11 (onze) meses.

Até 4 parcelas: O trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa física ou pessoa jurídica de no mínimo 12 (doze) meses e, no máximo 23 (vinte e três) meses

Até 5 parcelas: O trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa física ou pessoa jurídica de no mínimo 24 (vinte e quatro) meses

Terceiro pedido: (3 a 5 parcelas)

Até 3 parcelas: O trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa física ou pessoa jurídica de no mínimo 6 (seis) meses e, no máximo 11 (onze) meses.

Até 4 parcelas: O trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa física ou pessoa jurídica de no mínimo 12 (doze) meses e, no máximo 23 (vinte e três) meses

Até 5 parcelas: O trabalhador deve comprovar vínculo empregatício com pessoa física ou pessoa jurídica de no mínimo 24 (vinte e quatro) meses

Calculo do Seguro Desemprego – Veja como calcular!

Como calcular o valor do Seguro

Cálculo do Seguro Desemprego

Prazos para solicitar o seguro desemprego

  • Trabalhador formal – do 7º ao 120º dia, contados a partir da data de demissão.
  • Bolsa qualificação – durante o encerramento do contrato de trabalho
  • Empregado doméstico – do 7º ao 90º dia, contados a partir da data de demissão
  • Pescador artesanal – durante o defeso, em até 120 dias do início da proibição (O que é defeso?)
  • Trabalhador resgatado – até o 90º dia, a contar da data do resgate.
Seguro Desemprego
4.5 (90%) 4 votes